• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Fluminense leva duelo contra o Santos para Cariacica, no Espírito Santo

Esportes

Fluminense leva duelo contra o Santos para Cariacica, no Espírito Santo

Santos - O Fluminense decidiu levar para fora das fronteiras do Estado do Rio o seu duelo contra o Santos, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. Nesta terça-feira, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) alterou a tabela da competição, marcando o duelo para o Estádio Kléber Andrade, em Cariacica, no Espírito Santo.

De acordo com a CBF, a alteração, à pedido do Fluminense, recebeu aval do Santos, da Federação de Futebol do Estado do Rio (Ferj) e da Federação de Futebol do Espírito Santos (FES). O duelo vai acontecer no dia 22 de junho, quarta-feira, às 21h45.

O Fluminense utilizou o Estádio Raulino de Freitas, em Volta Redonda (RJ), em seus três primeiros jogos como mandante no Brasileiro. Nas três partidas, teve público pagante entre 2.860 e 2.325 pagantes, apenas.

A ideia da diretoria era já ter à disposição o estádio de Edson Passos, em Mesquita (RJ), que o Flu está adaptando para receber 15 mil torcedores, mínimo exigido pela CBF na Série A. Com a obra ainda em andamento, a solução é aproveitar os duelos contra paulistas para sair do Rio.

O jogo contra o Corinthians, na próxima quinta-feira, está confirmado para o Mané Garrincha, em Brasília. Depois, o duelo seguinte em casa é contra o Santos. A vontade é que, em 2 de julho, o jogo contra o Coritiba já seja em Edson Passos.

BOTAFOGO TAMBÉM SAI - Na 10.ª rodada, não haverá partidas no estado do Rio na Série A do Brasileirão. O Botafogo, que também será mandante, decidiu nesta terça-feira, pega o Figueirense em Juiz de Fora (MG). A alteração foi confirmada pela CBF.

Assim com o Flu com Edson Passos, o Botafogo aguarda o Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, ser adaptado para receber partidas da Série A do Brasileirão. Em Volta Redonda, no domingo, contra o Vitória, o Botafogo atraiu apenas 1.203 pagantes. No Brasileirão, o clube já jogou no Mané Garrincha (7.057 pagantes contra o Cruzeiro) e no próprio Mario Helênico (4.384 pagantes contra o Atlético-PR).