• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Baixas da Rússia podem favorecer brasileiro Isaquias Queiróz na canoagem olímpica

Esportes

Baixas da Rússia podem favorecer brasileiro Isaquias Queiróz na canoagem olímpica

São Paulo - As punições à Rússia pelo escândalo de doping chegaram nesta terça-feira a cinco atletas da canoagem de velocidade do país que viriam aos Jogos Olímpicos do Rio. A Federação Internacional da modalidade (ICF) proibiu o grupo de participar das competições, em decisão que altera a lista dos candidatos à medalha e pode beneficiar o brasileiro Isaquias Queiroz.

Do grupo de banidos, dois foram medalhistas nos Jogos de Londres, em 2012, e outro era um dos concorrentes diretos de Isaquias na prova C1 200 metros. Andrey Kraitor é o atual bicampeão europeu da modalidade, além de ter sido vice-campeão mundial em 2011. O brasileiro vai competir em três provas nos Jogos do Rio. Fora a C1 200 metros, vai brigar por medalha também na C1 1.000 metros e C2 1.000 metros.

A lista de banimento russo tem como principal nome Alexander Dyachenko, ouro em Londres e campeão mundial em 2013 na prova K2 200 metros. Outro cotado à medalha no Rio era Alexey Korovashkov, bronze em Londres no C-2 1.000 metros, prova em que Isaquias irá competir no Rio. Os outros dois representantes do país que estão fora do Rio são as canoístas Elena Aniushina e Natalia Podolskaya, que somam duas medalhas em Mundiais.

"Estamos muito tristes que nosso esporte foi atingido. Agimos rápido e removemos todos os atletas envolvidos em evidências do uso de doping", disse em comunicado o secretário geral da ICF, Simon Toulson.

A entidade afirmou ter repassado para países como Alemanha, Áustria, Iraque e Suécia as vagas que tinham sido conquistadas pela Rússia. A ICF prometeu também continuar a investigar as irregularidades e explicou já ter aplicado punição para 11 dos 25 canoístas citados no relatório que apontou a participação do governo russo em fraudes nos exames de atletas.

MENOS CONCORRENTES - As baixas desta terça-feira na canoagem se somam à ausência de outros concorrentes de Isaquias na prova C1 200 metros. Em julho, a ICF comunicou a suspensão das equipes da Romênia e Bielorrússia também pelo uso de doping.

A punição deixará fora dos Jogos do Rio o atual campeão mundial do C1 200 metros, o bielo-russo Artsem Kozyr, que garantiu o título na prova em que Isaquias foi bronze em Milão, no ano passado.