• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Lutas femininas do Capixaba Fight colocam atletas do Espírito Santo frente a frente com lutadoras do Rio de Janeiro

  • COMPARTILHE
Esportes

Lutas femininas do Capixaba Fight colocam atletas do Espírito Santo frente a frente com lutadoras do Rio de Janeiro

Vilavelhenses Jéssica Delboni e Karol Rosa enfrentam as fluminenses Amanda Torres e Jéssica Andrade no dia 13 de setembro, em Guarapari

Amanda Torres, Jéssica Andrade e Jéssica Delboni se apresentam no Capixaba Figth

Com as mulheres ganhando cada vez mais espaço no MMA, as duas lutas femininas da primeira edição do Capixaba Fight prometem levar a galera ao delírio no dia 13 de setembro, no Sesc Guarapari. Além de valerem o cinturão das categorias 52kg e 61kg, os dois combates terão um gostinho de disputa entre Espírito Santo e Rio de Janeiro: as vilavelhenses Jéssica Delboni e Karol Rosa medem forças, respectivamente, contra Amanda Torres, de Campos dos Goytacazes, e a carioca Jéssica Andrade.

Campeã sul-americana de kickboxing, Amanda migrou para o MMA há dois anos e já tem seis lutas no currículo (quatro vitórias e duas derrotas). Natural de Campos dos Goytacazes (RJ), a lutadora estreou nas artes marciais mistas no Espírito Santo, mas promete um resultado bem diferente nessa volta ao Estado: em maio de 2012, ela foi nocauteada por Thiara Borgth no Haidar Capixaba Combat (HCC).

“A Jéssica vem do jiu-jitsu e deve tentar botar a luta para o chão, que é o forte dela. Eu vou trabalhar para ficar em pé e partir para cima. Espero um nocaute bonito”, afirma Amanda, de 21 anos, que não vê vantagem no fato de a adversária lutar em casa: “Quando entro no octógono, só consigo ouvir o meu córner. Geralmente, a minha audição não capta a torcida e tudo o que fica em volta”, comenta.

Com apenas uma luta (e uma vitória) na carreira, Jéssica Delboni não dá bola para a maior experiência da rival. A confiança é tanta que ela já até tem planos para depois do combate.

“Eu já treino MMA desde os 16 anos e venho trabalhando muito duro para essa luta. Ela é mais experiente, mas estou treinando tanto que nem passa pela minha cabeça perder. Na verdade, já estou pensando no churrasco que vou fazer depois de ganhar”, provoca a lutadora de 21 anos da equipe Fight Society, de Vila Velha.

Caçula das lutadoras do Capixaba Fight, Karol Rosa, de 19 anos, é uma grande promessa do MMA capixaba. Com três vitórias em três lutas, ela vê no evento a oportunidade de subir um degrau na carreira e trazer novas mulheres do Espírito Santo para as artes marciais mistas.

“Até agora, só lutei contra atletas daqui do Estado. O Capixaba Fight está trazendo lutadoras de fora, de grandes centros, e isso será bom para me testar, saber se estou bem mesmo. O MMA feminino ainda é muito recente, mas vem crescendo bastante. O UFC já abriu mais uma categoria para as mulheres (a peso-palha, até 52,2 kg) e, com o surgimento de eventos como o Capixaba Fight, acredito que vão começar a aparecer mais meninas treinando”, afirma Karol, mais uma aluna do mestre Alexandre ‘Kaveira’, da Fight Society.

Adversária de Karol, Jéssica Andrade começou no MMA por influência do marido, Isaac Pimentel, lutador de eventos como Bitetti Combat e Jungle Fight. Com um cartel de três vitórias e uma derrota, a carioca se empolgou tanto com a iniciativa do Capixaba Fight que se ofereceu para participar do evento.

“Assim que começaram a divulgar o evento no Facebook, vi que estavam precisando de mais uma mulher no card, conversei com o meu marido e ele me sugeriu para a organização do evento. Aqui no Rio tem muita atleta treinando, mas pouco aparecem lutas para as mulheres. É difícil ficar em atividade. Com o pessoal dando mais valor ao MMA feminino, é importante surgirem torneios que façam a gente chamar a atenção”, comenta Jéssica, que não vê mais preconceito com mulheres no mundo das artes marciais: “Em muitos eventos, as lutas das mulheres são melhores do que a dos homens. Nós somos mais agressivas, vamos pra cima, enquanto os homens ficam mais tempo se estudando”, finaliza.

Ingressos já estão à venda

Os fãs de MMA do Espírito Santo já podem comprar ingressos para o evento na Academia Fit Box e na loja Impacto Suplementos, em Guarapari, e na Academia Vitória Combat, em Vila Velha. O Capixaba Fight 1 ainda será o primeiro evento de artes marciais do estado a ter venda de ingressos pela internet. Os interessados podem adquirir e imprimir seus convites com total segurança pelo site www.capixabafight.com.br. O preço é de R$ 40 para a Cadeira Vip e R$ 20 a Arquibancada. Estudantes com comprovante de escolaridade, idosos a partir de 60 anos e pessoas com deficiência (incluindo acompanhantes) pagam meia-entrada. 

Confira o card completo do Capixaba Fight 1

Preliminar

Lee Haney vs Matheus Paoliello - Categoria 57kg
Ralph Neves vs Fabricio Silva - Categoria 61kg
Edgard dos Anjos vs Angelo "Zé Doidinho" - Categoria 61kg

Principal

Jéssica Delboni vs Amanda Torres - Categoria 52kg
Karol Rosa vs Jéssica Andrade - Categoria 61kg
Tony Bergamo vs Mayk Castro - Categoria 66kg
Elvis Silva vs Wkayron Galdino - Categoria 66kg
Eduardo Bastos vs Paulo "Zé Doido" - Categoria 66kg

O evento

Organizado pelas academias Fit Box e Vitória Combat e pelo site MMA Capixaba, o Capixaba Fight terá grande infraestrutura e promete ser um dos principais eventos de MMA do Espírito Santo, dando oportunidade a novos lutadores e aumentando o crescimento dos esportes de combate no Estado. A primeira edição ainda visa incentivar o turismo em Guarapari, cidade conhecida pelo litoral altamente frequentado no verão. Os organizadores pretendem levar o show de lutas a outros municípios capixabas ainda em 2014.