• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Brasileiros vão à semi e sul-africano bate recorde mundial dos 50m peito

Esportes

Brasileiros vão à semi e sul-africano bate recorde mundial dos 50m peito

Kazan - Em um dia que não disputará nenhuma final na sessão noturna, o Brasil ao menos fez uma participação nas eliminatórias da manhã no Mundial de Natação em Kazan, na Rússia. Felipe Lima e Felipe França, nos 50m peito, Manuella Lyrio, nos 200m livre, e Leonardo de Deus, nos 200m borboleta, avançaram às semifinais.

A prova mais forte da manhã foi a de 50m peito, que não faz parte do programa olímpico. O sul-africano Cameron van der Burgh bateu o seu próprio recorde mundial da prova, com 68s62. Outros dois nadadores também chegaram muito perto do antigo recorde, do 26s67, que durava desde 2009, quando ainda eram permitidos os trajes tecnológicos. O britânico Adam Peaty, recordista mundial dos 100m peito, fez 26s68, enquanto o esloveno Damir Dugonjic completou em 26s70.

Os brasileiros avançaram à semifinal. Campeão mundial em 2011, Felipe França fez o quinto melhor tempo das eliminatórias: 27s10. Felipe Lima, por sua vez, foi o oitavo mais rápido: 27s37. Ambos tentam superar a decepção pela não classificação à final dos 100m peito e nadam a semifinal dos 50m peito a partir das 11h48 (de Brasília).

Quem também deverá brigar por pódio é Leonardo de Deus, quinto mais rápido nas eliminatórias dos 200m borboleta, prova que ele venceu no Pan de Toronto. O brasileiro nadou pela manhã em 1min55s83, mais de dois segundos mais lento que o húngaro Laszlo Cseh.

Já Manuella Lyrio passou à semifinal dos 200m livre com o 16.º tempo, na última vaga, após nadar a distância em 1min58s68. Não chegou ao recorde sul-americano (1min58s03, feito no Pan), mas pela primeira vez na carreira vai disputar uma semi de Mundial.

"Estou muito feliz mesmo! É a minha primeira semifinal. Nos Jogos Pan-Americanos eu fiz 1m58s e voltar a fazer tempo parecido um mês depois foi ótimo. A prova foi boa e agora vamos ver o que conseguimos hoje à noite (terça de manhã no Brasil)", disse ela. Larissa Oliveira não avançou. Ficou com 27.º tempo: 2min00s35.

A sessão noturna em Kazan terá as semifinais das provas cujas eliminatórias foram realizadas na manhã e as finais dos 200m livre masculino, 100m costas feminino, 1.500m feminino, 100m costas masculino e 100m peito feminino.

A grande expectativa é pelo que pode fazer a norte-americana Katie Ledecky. Afinal, ela deve nadar em sequência a final dos 1.5000m livre (bateu o recorde mundial na segunda) e semifinal dos 200m livre (foi a mais rápida da manhã). As duas provas serão separadas por 20 minutos.