• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Brasil vence e fica perto de avançar no Mundial de Vôlei

Esportes

Brasil vence e fica perto de avançar no Mundial de Vôlei

Katowice - A seleção brasileira masculina segue firme na luta pelo seu quarto título do Mundial de Vôlei. Nesta quinta-feira, a equipe dirigida por Bernardinho ficou mais próxima da classificação para a terceira fase da competição, realizada na Polônia, ao derrotar a China por 3 sets a 0, com parciais de 25/14, 25/23 e 25/18, na Spodek Arena, em Katowice.

O triunfo desta quinta-feira foi o sétimo do Brasil em sete partidas disputadas no Mundial. Além disso, a equipe atingiu a simbólica marca de 100 vitórias na história da competição. E o resultado manteve a equipe com a pontuação máxima no Grupo F, com 15 pontos. Agora, uma vitória sobre o Canadá, neste sábado, às 11h40 (horário de Brasília), assegura a classificação da equipe para a terceira fase.

No entanto, a classificação poderá ser assegurada ainda nesta quinta-feira dependendo de uma combinação de resultados que envolve as partidas Finlândia x Canadá e Alemanha x Bulgária.

Nesta quinta-feira, Bernardinho escalou Bruno, Wallace, Sidão, Lucão, Lucarelli e Murilo, como titulares, além de ter utilizado os líberos Mário Júnior e Felipe. Além disso, Lipe, Vissotto, Raphael entraram em quadra durante o confronto.

O Brasil não encontrou qualquer dificuldade no primeiro set da partida. Rapidamente, a equipe abriu 7/3, com um ace de Sidão, e ampliou a sua vantagem para 13/6 em uma boa sequência de Lucão no saque, se aproveitando da fragilidade da seleção chinesa. No final da parcial, com uma série de bons serviços, de Lipe, Raphael e Lucarelli, que executou o último, a seleção fechou o set em 25/14.

Já a segunda parcial foi bem mais equilibrada. A China até largou na frente e fez 6/4 em um bloqueio em Lucão, mas o Brasil conseguiu a virada para 7/6. A equipe, porém, nunca conseguiu abrir uma vantagem muito grande e quando a China fez dois pontos consecutivos, diminuindo a sua desvantagem para um - 18/17 -, Bernardinho pediu um tempo. A disputa seguiu acirrada e a parcial chegou a ficar empatada em 21/21, mas o Brasil venceu por 25/23, em um ataque de Lucarelli.

O terceiro set foi mais fácil para o Brasil. A equipe comandou o placar desde o início e foi ao primeiro tempo técnico vencendo por 8/4. Com bom desempenho no saque e também no bloqueio, a seleção ampliou a vantagem para oito pontos - 16/8 - na segunda parada obrigatória. Com o jogo sob controle, a equipe fechou a parcial em 25/18 e o jogo em 3 sets a 0 em um ataque de Vissoto.