• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após nova polêmica, técnico de Togo descarta voltar a convocar Adebayor

  • COMPARTILHE
Esportes

Após nova polêmica, técnico de Togo descarta voltar a convocar Adebayor

Lomé - Emmanuel Adebayor não será mais chamado para defender a seleção de Togo após se envolver em mais uma polêmica, dessa vez ao recusar a convocação para um duelo pelas Eliminatórias da Copa Africana de Nações de 2017 diante do Djibuti. Foi o que avisou o técnico Tom Saintfiet.

O treinador disse que a sua paciência com o jogador acabou. "Se você está namorando uma mulher que não responde de forma positiva, então você deve procurar outra mulher", afirmou Saintfiet.

O atacante do Tottenham não respondeu ao chamado da comissão técnica de Togo para o duelo da semana passada, quando tudo o que ele tinha a fazer era enviar uma mensagem de texto ou um e-mail, declarou Saintfiet. Adebayor jogou e marcou o gol da vitória por 2 a 1 sobre a Libéria, em junho, pelas Eliminatórias da Copa Africana de Nações, mas expressou estar decepcionado por ter não ter sido o capitão da seleção, e ameaçou não jogar contra o Djibuti.

"Para mim, está claro que ele é um jogador que não quer jogar por seu país mais", disse Saintfiet. "E ele não quer que seu país se classifique para a próxima Copa Africana de Nações. Ele concordou em jogar contra a Libéria, e não contra o Djibuti. Para mim, não é dever de um jogador decidir contra qual adversário vai jogar".

Essa polêmica é apenas mais uma de Adebayor na seleção de Togo. Na Copa Africana de Nações de 2006, ele deixou a equipe por indisciplina. Depois, se aposentou da seleção em 2010, mas retornou um ano depois. Em 2013, a sua participação no torneio continental também foi colocada em dúvida após polêmica sobre o pagamento da premiação aos jogadores.

Adebayor não vem sendo aproveitado pelo Tottenham neste início da temporada 2015/2016 do futebol europeu. Já a seleção de Togo venceu os seus dois primeiros jogos e lidera o Grupo A das Eliminatórias da Copa Africana de Nações de 2017.