• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após nova polêmica com o apito, Carille evita criticar juiz: 'Quero ver o lance'

  • COMPARTILHE
Esportes

Após nova polêmica com o apito, Carille evita criticar juiz: 'Quero ver o lance'

São Paulo - O técnico interino do Corinthians, Fábio Carille, preferiu não criticar a arbitragem do gaúcho Anderson Daronco na derrota por 1 a 0 para o Fluminense. O gol marcado por Cícero, aos 49 minutos do segundo tempo, teria sido irregular.

O primeiro argumento dos corintianos é o de que não houve falta no lance que originou o gol. Além disso, o zagueiro Gum estaria em posição irregular (em impedimento) no lance, antes de Cícero balançar as redes e sacramentar a derrota.

"Vou evitar falar de arbitragem, quero ver o lance, mas tenho quase certeza de que o Lucca pega só na bola. E foi a partir desse lance que tomamos o gol. Eles (Fluminense) fizeram uma pressão exagerada na arbitragem e eu tinha dito aos jogadores", afirmou.

Na quarta-feira, a eliminação do Fluminense para o Corinthians na Copa do Brasil foi marcada por lances polêmicos. No jogo do meio de semana, o time carioca reclamou de dois pênaltis não marcados e da não expulsão de Fagner.

No jogo pela Copa do Brasil, o juiz Rodolpho Toski Marques ainda anulou corretamente três gol impedidos do Flu. "Viemos jogar em um estádio lindo, o Corinthians está de parabéns, mas sempre jogamos contra 12", criticou o presidente do Fluminense, Peter Siemsen. "Foi uma vergonha. Acorda, CBF!", gritou naquela ocasião.

Daronco entrou em campo pressionado para apitar o jogo pelo Brasileiro. O lance que originou o gol do Fluminense não foi o único polêmico. No primeiro tempo, aos 37 minutos, o atacante Marquinhos Gabriel teria cometido pênalti em Marcos Júnior.