• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Daniel Alves diz que não tirou bola de Cavani e minimiza polêmica

Esportes

Daniel Alves diz que não tirou bola de Cavani e minimiza polêmica

"Não sei que partida vocês assistiram, mas, para a informação de vocês, eu não tirei a bola de nenhum companheiro"

O lateral brasileiro Daniel Alves usou as redes sociais nesta quinta-feira para comentar a polêmica do fim de semana no Paris Saint-Germain. No lance, ele pegou a bola em uma cobrança de falta, contrariando o atacante Edinson Cavani e deixando Neymar bater. A atitude levantou suspeitas de uma "panela" brasileira no clube e foi criticada por Diego Forlán em uma entrevista.

"Era um problema entre Neymar e Cavani, são coisas que acontecem em todas as equipes. A atitude de Alves, de tirar a bola de Cavani para entregá-la a Neymar não tem qualquer sentido", disse o meio-campista uruguaio, que atualmente joga pelo Mumbai City, da Índia.

Alves respondeu dizendo que não tirou a bola de ninguém, e sim que a tiraram dele. Em seguida, relembrou que o último gol de falta do PSG era dele e pediu que parassem de fazer polêmica com seu nome.

"Não sei que partida vocês assistiram, mas, para a informação de vocês, eu não tirei a bola de nenhum companheiro. Foi ao contrário, tiraram a bola de mim!", disse o lateral, em sua página no Twitter.

Além da disputa pela cobrança de falta, Neymar e Cavani discutiram sobre um pênalti, que Cavani bateu e perdeu. O episódio ocorrido no jogo diante do Lyon, que o PSG venceu por 2 a 0, deu margem a diversas especulações na imprensa europeia, como a de que Thiago Silva teria impedido os atacantes de chegarem às vias de fato no vestiário e de que o brasileiro teria pedido que o uruguaio fosse negociado. Por fim, o jornal L'Équipe publicou que o próprio Daniel Alves teria dado um jantar para reconciliar os dois.

"Fico muito feliz que eles almocem ou jantem juntos. Bom que se reúnam não só na concentração, mas também fora dela. Bom que conversem sobre tudo. Acho ótimo. Fiquei feliz com a reunião deles", disse Unai Emery, técnico da equipe, que não definiu quem será o principal cobrador de faltas e pênaltis da equipe.