• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após reunião, CBF 'abraça' criação da Liga Sul-Minas-Rio

  • COMPARTILHE
Esportes

Após reunião, CBF 'abraça' criação da Liga Sul-Minas-Rio

Rio - O torneio a ser organizado pela Liga Sul-Minas-Rio vai mesmo sair no primeiro semestre de 2016. Um encontro que reuniu presidentes de clubes e a cúpula da CBF no fim da manhã desta quinta-feira confirmou a criação da competição. A garantia, segundo representantes da recém-criada liga, foi dada pelo próprio presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, que "abraçou a ideia", apesar de ter pedido 48 horas para dar uma resposta definitiva.

A expectativa era de que a entidade apresentasse resistência à competição - a CBF divulgou o calendário do próximo ano com antecedência e praticamente sem datas extras disponíveis -, mas os dirigentes presentes ao encontro saíram eufóricos.

"O importante não é a leitura de 48 horas (de prazo). O importante é que ele (Marco Polo Del Nero) falou assim: 'Estou de acordo, acho que é um avanço e a CBF quer abraçar a ideia'. Isso é o mais importante para nós", declarou o CEO da Liga Sul-Minas-Rio, Alexandre Kalil, ex-presidente do Atlético-MG.

"O saldo foi surpreendentemente espetacular, porque a liga está montada, o produto está na rua. Nós vamos cumprir nossos contratos com os estaduais. A liga está definitivamente formada. Seguramente é o segundo produto do futebol brasileiro", declarou Kalil.

A reunião desta quinta contou com a presença de quase todos os clubes signatários da liga - Internacional e Grêmio não puderam comparecer, enquanto Chapecoense e Joinville foram representados pelo presidente da Federação Catarinense de Futebol, Delfim Peixoto.

"Entregamos os estatutos e o pedido de autorização à CBF para que seja constituída a liga e autorizada a Copa Sul-Minas-Rio. A recepção foi ótima, como não poderia deixar de ser. Afinal, não se trata de nenhum ato hostil ou contrário a qualquer coisa da CBF - ao contrário, é a criação de um instrumento para valorizar cada vez mais nosso calendário", declarou Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo, o primeiro a deixar a reunião.

TORNEIO - Foi acordado que a competição terá seis datas. Para isso, o torneio terá um formato diferente daquele que havia sido previamente acordado - em vez de dez clubes, serão 12. Participarão Internacional, Grêmio, Avaí, Figueirense, Coritiba, Atlético-PR, Cruzeiro, Atlético-MG, Flamengo e Vasco, além de outros dois que serão definidos entre os outros cinco integrantes da liga - Criciúma, Chapecoense, Joinville, Paraná e América-MG.

Os clubes definiram que a copa será realizada com quatro grupos. Os primeiros colocados estarão classificados à semifinal, junto com o segundo melhor. "Será uma competição mais enxuta em 2016 em função do calendário, mas nada impede que mudemos para 2017", declarou Gilvan Tavares, presidente do Cruzeiro e da liga.

O nome oficial da competição ainda está sendo definido. Antes, Alexandre Kalil terá a missão de buscar patrocínios e fechar com emissoras de TV - não está descartado que seja mais de uma. "Precisamos de dinheiro", resumiu Gilvan Tavares.