• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Dudu aprova regime de concentração no Palmeiras: 'A gente precisava se cobrar'

  • COMPARTILHE
Esportes

Dudu aprova regime de concentração no Palmeiras: 'A gente precisava se cobrar'

Atibaia - Em busca de paz e uma forma de conseguir afastar a crise, o Palmeiras viajou na quinta-feira da semana passada para Atibaia, onde ficou até a manhã desta terça, quando viajou para Curitiba. Na capital paranaense a equipe irá enfrentar o Atlético-PR nesta quarta, às 21 horas, pelo Campeonato Brasileiro. Para o atacante Dudu, o período foi positivo para unir mais o grupo e tentar corrigir os problemas táticos visíveis nos últimos jogos.

Como parte das melhorias, os jogadores fizeram uma reunião sem a presença de membros da comissão técnica e da diretoria. "Foi uma reunião para ter uma cobrança entre a gente. Também aconteceu da outra vez que viemos para cá (em Atibaia). Foi importante, a gente conseguiu bons resultados. Agora, a gente precisa disso de novo", disse Dudu, lembrando que o time também foi para o interior de São Paulo quando o técnico Marcelo Oliveira chegou ao clube e conseguiu uma sequência de nove jogos invictos - oito vitórias e um empate.

Segundo o atacante, a conversa entre os jogadores se fez necessária. "As coisas estavam saindo um pouco do trilho. Quando os resultados não vem, começa a cobrança. Tinha que ter essa conversa para voltar o foco e conseguirmos os resultados que a gente vinha conseguindo", afirmou.

Além de conversa, o elenco também tentou fazer ajustes táticos e técnicos. Tanto que o Palmeiras foi um dos poucos times do Brasil que teve atividade no sábado e no domingo no último final de semana. "A gente treinou bastante a compactação do time e a posse de bola. O Marcelo cobrou muito da gente nesses dias e a gente espera praticar o que ele treinou, para fazermos um grande jogo", disse o jogador.

Uma das novidades táticas do time é uma formação mais parecida com a provável que fará o jogo de ida da final da Copa do Brasil contra o Santos, no dia 25 de novembro. O volante Thiago Santos, titular no esquema de Marcelo Oliveira, não pode jogar a competição por já ter atuado pelo América-MG. Por isso, Amaral é quem deve entrar no time diante do Atlético-PR e deve ser mantido contra o Cruzeiro, para ganhar entrosamento com os demais atletas do elenco.