• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Arsenal supera pênalti perdido e desvantagem numérica para vencer o QPR

  • COMPARTILHE
Esportes

Arsenal supera pênalti perdido e desvantagem numérica para vencer o QPR

Londres - O Arsenal superou a desvantagem numérica durante boa parte do segundo tempo para derrotar o Queens Park Rangers nesta sexta-feira, na tradicional rodada do Boxing Day do Campeonato Inglês. Mesmo com um jogador a menos por quase 40 minutos, após a expulsão de Giroud, os comandados de Arsène Wenger derrotaram o adversário por 2 a 1, em casa. Alexis Sánchez ainda perdeu um pênalti logo no início do jogo.

O resultado manteve a equipe próxima da briga por vagas em competições europeias, na sexta posição, com 30 pontos. Já no domingo, o Arsenal volta a campo para encarar o West Ham, fora de casa. O Queens Park Rangers, por sua vez, segue ameaçado pelo rebaixamento com 17 pontos, em 16.º, e joga contra o Crystal Palace, em casa, também no domingo.

O Arsenal se aproveitou da diferença técnica em relação ao seu rival e foi para cima no primeiro tempo. Logo aos nove minutos, a equipe teve grande chance de abrir o placar, quando o árbitro viu pênalti em Alexis Sánchez. O próprio chileno foi para cobrança e escolheu o canto esquerdo do goleiro Green, que voou para espalmar.

O desperdício, no entanto, não desanimou Sánchez e ele seria o responsável pela abertura do placar ainda no primeiro tempo. Aos 36, Cazorla encontrou Gibbs pela esquerda e o lateral cruzou na cabeça do chileno, que se aproveitou do cochilo da zaga do adversário e cabeceou para a rede.

O jogo parecia fácil, mas aí Giroud complicou tudo para o Arsenal. Aos sete minutos da etapa final, o atacante francês se desentendeu com o zagueiro adversário e tentou dar-lhe uma cabeçada. O árbitro viu e mostrou o cartão vermelho.

Com um a menos, o Arsenal se fechou e partiu para os contra-ataques. Foi assim que chegou ao segundo gol, com Rosicky, após bela jogada de Sánchez. Mas aos 33, Austin aproveitou pênalti cometido por Debuchy e diminuiu. Os últimos minutos foram de intensa pressão do Queens Park Rangers, mas a deficiência técnica do time impediu a criação de boas oportunidades.