• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Dorival nega estar arrependido por priorizar Copa do Brasil

  • COMPARTILHE
Esportes

Dorival nega estar arrependido por priorizar Copa do Brasil

São Paulo - O Santos sonhou em conseguir a vaga na Copa Libertadores por dois diferentes caminhos, mas acabou frustrado em ambos na mesma semana. Tropeços no Campeonato Brasileiro, somados à derrota na final da Copa do Brasil para o Palmeiras, nesta quarta-feira, custou o fracasso nesta missão. Apesar disso, o técnico Dorival Júnior negou estar arrependido do planejamento que fez.

Nas últimas semanas o time escalou reservas no Campeonato Brasileiro para priorizar a Copa do Brasil. "Quem fala que abrimos mão do Brasileiro desconhece o nosso cotidiano e os fatos. Jogamos 12 partidas seguidas com campo ruim. Contra o Flamengo, por exemplo, o gramado estava pisoteado", disse Dorival. "No futebol em algum momento tem que se tomar alguma atitude e acho que tomamos a correta. Não tenho culpa se chegamos até duas finais com campo ruins e muita possibilidade de lesões."

Até três rodadas atrás o Santos era o quarto colocado no Campeonato Brasileiro. Então, o time começou uma sequência de três jogos sem ganhar, com o empate sem gols com o Flamengo, em casa, seguido de derrotas por 1 a 0 para Coritiba e Vasco, dois times que tentam fugir do risco de rebaixamento para a Série B. "Quem critica nossa escolha fala sem conhecimento de causa. Eu poderia ter escalado os titulares contra o Coritiba, mas perdido o primeiro jogo da final com o Palmeiras", explicou.

Dorival disse que o time vinha muito desgastado por não ter se poupado nos últimos meses. Esse cansaço, segundo ele, ajudou a causar as lesões do zagueiro David Braz e do atacante Gabriel durante a final com o Palmeiras. No encerramento do ano a equipe recebe o Atlético-PR, domingo, na Vila Belmiro, apenas para cumprir tabela. A disputa pela última vaga no G4 ficou para São Paulo e Internacional.

O técnico também abordou na entrevista coletiva o assunto polêmico do começo da semana, o lançamento de um pôster de campeão do Santos em bancas de jornais dias antes da segunda partida da final. "Foi uma irresponsabilidade de pessoas que não são punidas no nosso País. Foi um desrespeito com as duas equipes. Não foi o Santos que fez aquilo e o clube se sentiu muito ofendido por aquela atitude", disse.