• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após recorde de títulos, coordenador da base troca São Paulo pelo Inter

Esportes

Após recorde de títulos, coordenador da base troca São Paulo pelo Inter

São Paulo - Com 12 títulos em 2016, a base do São Paulo fechou o ano como a mais vitoriosa do País. Após bater seu recorde de conquistas, porém, o time tricolor perdeu o coordenador geral das suas categorias de base. Diego Cabrera, de 36 anos, foi confirmado nesta quinta-feira como novo funcionário do Inter, onde terá a mesma função.

"O importante é o clube acreditar na ideia das categorias de base, oportunizar que os profissionais possam fazer o seu trabalho. Conseguimos montar um bom grupo de trabalho, pessoas com conhecimento, excelentes jogadores. No São Paulo, conseguimos consolidar modelo de jogo, método de trabalho, aperfeiçoamento do trabalho nos treinos, apostamos muito no desenvolvimento diário dos atletas", disse Cabrera ao site do Inter.

O coordenador ficou duas temporadas em Cotia. Abaixo apenas do gerente de futebol

Rodolfo Canavesi, foi ele o responsável por implementar um modelo de contratação de atletas rivais por empréstimo, com opção de compra. Assim, chegaram ao São Paulo nomes como Banguelê, Gabriel Rodrigues, Junior Tavarez e Lyanco. Todos foram comprados pelo time paulista, o que deverá ocorrer também com Shaylon, da Chapecoense.

Só o sub-20 do São Paulo ganhou em 2016 a Copa Libertadores, a Copa do Brasil, o Campeonato Paulista, a Copa Ouro e a Copa RS (esses dois últimos com o elenco sub-19). No ano passado, já havia vencido a Copa do Brasil, a Copa Ouro e a Copa RS. Já o sub-17 levou a Taça BH, o Paulista e a Copa Ouro. O infantil faturou a Copa Brasil Sub-15 de Votorantim (SP), que, assim como a Copa São Paulo e a Taça BH, é o torneio mais tradicional da categoria.

Cabrera deixou o São Paulo por questões pessoais, uma vez que ele é do Rio Grande do Sul e quis voltar a morar perto da família. Ex-Grêmio, ele chegou a Cotia junto com Júnior Chávare, que saiu do São Paulo em agosto do ano passado como gerente executivo. Chávare retornou ao Grêmio, mas, esta semana, novamente saiu do clube. Alegou questões pessoais.