• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Árvores mal cuidadas representam perigo para população na Grande Vitória

Geral

Árvores mal cuidadas representam perigo para população na Grande Vitória

As árvores podem ser um perigo para pedestres e motoristas, como a que caiu nesta madrugada de terça-feira (13), no Centro de Vitória, e deixou o trânsito pela manhã bastante complicado

Árvore caiu no Centro de Vitória e assustou pedestres e motoristas Foto: TV Vitória

As árvores podem ser um perigo para pedestres e motoristas, como a que caiu na madrugada de terça-feira (13), no Centro de Vitória, e deixou o trânsito pela manhã bastante complicado. Essa árvore segundo o secretário municipal de Meio Ambiente de Vitória, Cleber Guerra, caiu devido questões climáticas. 

Em Vitória, 28 mil árvores são cadastradas e monitoras pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam). Cada árvore instalada em vias públicas, canteiros, rotatórias e calçadas tem um inventário com um número que identifica no sistema da Prefeitura. Para pedir a poda e a supressão é preciso fazer um pedido no órgão. 

“Uma equipe compostas por engenheiros agrônomos e florestais e biólogos fazem uma vistoria técnica para saber o estado vegetativo da árvore. Ao invés da supressão pode ser feito uma aplicação para combater o cupim ou uma poda. A árvore só é retirada em último caso, e para cada árvore retirada o munícipe assina um termo de compromisso e entrega três mudas para a Prefeitura”, garantiu Cleber Guerra. 

Na Capital também foi implantada a Lei de Arborização Nº. 8.696, que multa as pessoas que causarem algum dano ambiental a uma árvore. “Se um motorista bater em uma árvore, ele será cobrado pelo dano ambiental” contou Guerra.

Em Vila Velha uma equipe também analisa e verifica se há risco de queda, antes de cortar ou retirar a árvore. “A equipe verifica o tronco para saber se tem doenças ou cupim, se há risco de queda de galhos e a acessibilidade da calçada. Depois é emitido um parecer técnico que autoriza ou não a supressão”, informou a arquiteta da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável de Vila Velha (Semdesu), Jaqueline Pugnal. 

Para podar ou cortar uma árvore em área privada de Cariacica, não é preciso autorização do município. Para árvores em locais públicos, é preciso fazer um protocolo e em dez dias o serviço é executado. Na Serra o serviço de poda e supressão também é feito por meio de protocolo.

Em São Paulo várias árvores tem caído desde o mês de dezembro, uma inclusive matou um administrador de empresas, no dia 22. Até o momento cerca de 900 árvores caíram devido ao mal tempo, na cidade.