• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Motoristas de ônibus e cobradores se reúnem para planejar passeata surpresa na GV

Geral

Motoristas de ônibus e cobradores se reúnem para planejar passeata surpresa na GV

O intuito da passeata é o mesmo que provocou a greve dos motoristas no último dia 9. Os rodoviários estão tentando reduzir os custos do plano de saúde para a categoria

Reunião acontece nesta quinta-feira Foto: TV Vitória

A diretoria do Sindicato dos trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sindirodoviários) se reúne na próxima quinta-feira (19), por volta das 10 horas, para decidir sobre uma passeata surpresa. De acordo com um representante do sindicato, os profissionais ainda não decidiram se farão o movimento.

“Ainda não decidimos. Estamos planejando essa passeata surpresa, mas ainda não há nada definido. Só depois desse encontro a categoria irá tomar uma decisão”, afirmou. 

O intuito da passeata é o mesmo que provocou a greve dos motoristas no último dia 9. Os rodoviários estão tentando reduzir os custos do plano de saúde para a categoria. 

No entanto, as empresas de ônibus afirmam que o tema plano de saúde, motivo alegado pelo Sindirodoviários para a insatisfação,  foi exaustivamente tratado. Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus), o Sindirodoviários indicou a contratação da Operadora de Saúde, a Unimed, como nova prestadora de serviços. O contrato assinado tem o Sindidoviários como interveniente e duração de 12 meses.

Relembre
No dia 9 de fevereiro, os rodoviários descumpriram a liminar determinada pela Justiça e 100% da frota não circulou. Os terminais amanheceram vazios. A greve foi motivada pelo problema do pagamento do plano de saúde da categoria. Segundo o presidente do Sindicato Carlos Louzada, os rodoviários querem que os patrões paguem o plano integralmente.

"Tem gente morrendo e eles não pagam o plano de saúde todo, os motoristas não conseguem pagar o plano, é muito caro”, reclama o presidente Carlos Louzada.

O GVBus informou através de sua assessoria de imprensa o tema plano de saúde, motivo alegado pelo Sindirodoviários para deflagrar a greve, foi exaustivamente tratado durante as 14 reuniões que culminaram no dissídio coletivo