• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Noivos capixabas trocam cerimônias em igrejas por casamento ao ar livre

Geral

Noivos capixabas trocam cerimônias em igrejas por casamento ao ar livre

Com a procura por locais diferentes, empresários estão apostando cada vez mais em ambientes direcionados a esse público. Conheça a história de alguns casais!

Amanda e Stefan se casaram em um sítio Foto: ​Arquivo Pessoal

O sonho de se casar ao ar livre tem ficado cada vez mais fácil de ser realizado no Espírito Santo. Por conta da procura por esse tipo de espaço, proprietários de casas de festa e cerimoniais tem investido ainda mais nesses locais. Na Grande Vitória há diversas opções. Uma delas foi escolhida pelo casal Amanda Ramos da Hora e Stefan Almeida. O casamento deles aconteceu em dezembro do ano passado e a cerimônia foi realizada em um sítio. 

“Eu queria um casamento diferente, que fugisse do tradicional. Queria casar em um sítio, que tivesse piscina e que pudéssemos passar o dia inteiro lá. Queria um local com bastante verde e que fosse grande para que as crianças pudessem ficar a vontade. E para compor, eu escolhi uma decoração rústica com móveis mas antigos, que se destacavam durante o dia”, explicou.

Além de um local diferente, os noivos também celebraram o casamento no estilo hebraico. “Eu escolhi o casamento hebraico, pois representa a volta de Cristo. Então, eu entrei primeiro que o noivo e o aguardei no altar com o talit, que é um manto usado por sacerdotes. Fizemos a cerimônia na grama e deixamos a festa para a parte coberta. Ao entrar me emocionei bastante, pois estava tudo lindo. Como me casei em dezembro, aquele clima de verão, apesar de muito quente, estava muito bonito. Já entrei chorando”, relatou.

Praia

A cerimônia de Mellinny e Ângelo aconteceu na praia Foto: ​Arquivo Pessoal

Também ao ar livre, o casal  Ângelo Poltronieri Neto e Mellinny Lima Poltronieri decidiu realizar a cerimônia na praia. O casamento deles aconteceu em outubro do ano passado. A escolha do local, segundo eles, já que gostam muito do mar e do sol, além de se sentirem a vontade na praia.

“A praia para nós sempre foi um local onde relaxamos do estresse da semana. Desde que decidimos nos casar, a única certeza que tínhamos é que teria que ser na praia. Inicialmente nossa ideia era uma festa pela manhã, que se estenderia durante a tarde, mas pensamos que o sol poderia estar forte e seria um problema para os convidados, principalmente os mais idosos, e para a maquiagem da noiva. Então, optamos por casar a noite e num dia de lua cheia. Ela "nascendo" no mar é uma das coisas mais lindas que a natureza nos proporciona”, contou Ângelo.

Ao entrar e conferir toda a decoração e a paisagem, Mellinny disse que a emoção tomou conta. “Eu me emocionei muito, pois ficou maravilhoso. Como confio muitos nos profissionais que contratei, dei a ideia de como eu gostaria que fosse e deixei por conta da equipe. Ficou acima das nossas expectativas. No primeiro momento, queria ver cada detalhe, mas foi impossível, estava muto emocionada e nervosa. O cerimonial que escolhemos é muito bonito, charmoso e bem dividido. Lembro que quando fomos conhecer o lugar, cheguei na porta e vi onde é realizado a cerimônia, de frente para o mar, e falei para o Ângelo: Vamos casar aqui com certeza!”.

Procura

Locais abertos se tornaram uma grande opção para os noivos Foto: ​Arquivo Pessoal

De acordo com a proprietária de um cerimonial, Ângela Fabretti, muitos casais têm procurado espaços abertos para realizarem seus casamentos. “Temos muita procura de casais que querem realizar o casamento ao ar livre, e na praia. Nós oferecemos toda a estrutura para isso. Geralmente a cerimônia é realizada no espaço com pastor, juiz de paz ou o padre da Igreja Brasileira. É uma opção dos noivos, cada qual com seu estilo, ou religião”.

Segundo ela, as festas são sempre diferentes e com uma decoração personalizada. “As festas são muito descontraídas, diferenciadas, estilosas, e eu considero que são muito bem elaboradas, com estilo próprio. Normalmente são casamentos ao pôr do sol, entre 16 e 18 horas. Os benefícios são muitos, pois é encantador. Os convidados ficam impactados com o mar, a área verde e a natureza que é belíssima”, destacou.