• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

FMI diz que Itália precisa fazer reformas mais profundas

Geral

FMI diz que Itália precisa fazer reformas mais profundas

Roma - A economia italiana está gradualmente se recuperando de sua mais prolongada recessão em décadas, mas o primeiro-ministro Matteo Renzi precisa avançar com firmeza em sua ambiciosa agenda para lidar com a fraqueza estrutural italiana e retomar um crescimento sustentável, afirmou nesta terça-feira o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Em seu relatório anual concluído em meados de junho, após consultas bilaterais com Roma, o FMI confirmou sua previsão de crescimento para a Itália em 0,7% em 2015 e 1,2% em 2016.

O Fundo pediu que o governo italiano use a atual "janela de oportunidade" para avançar com reformas para melhorar seu sistema político e econômico. Ele ressaltou, porém, que a estagnação e a baixa inflação podem complicar os esforços para reduzir o grande endividamento italiano, que supera 2 trilhões de euros (US$ 2,2 trilhões). Também disse que a crise da dívida grega "pode ter um impacto substancial sobre a Itália, através dos efeitos na confiança", ainda que a exposição direta seja limitada.

"A recuperação é ainda frágil, as perspectivas de médio prazo são emperradas por gargalos estruturais, pelo alto desemprego, por balanços fracos e uma elevada dívida pública", afirma o Fundo no relatório.

Renzi prometeu várias reformas, mas perdeu parte do apoio que possuía. O desempenho desapontador nas eleições regionais e locais de maio mostrou que o partido dele, o Democrático, está agora mais vulnerável ante o crescimento de siglas populistas, como o Movimento Cinco Estrelas, e contrários à imigração, como a Liga Europa. Fonte: Dow Jones Newswires.