• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Adolescente é resgatada pelo helicóptero do Notaer no Pico da Bandeira

Geral

Adolescente é resgatada pelo helicóptero do Notaer no Pico da Bandeira

A jovem foi transportada em segurança para a sede da Companhia do Corpo de Bombeiros de Guaçuí, sul do Espírito Santo

Foto: Iures Wagmaker

Uma adolescente de 14 anos precisou ser resgatado pelo helicóptero do Núcleo de Operações em Transporte Aéreo (Notaer), no Pico da Bandeira, na região do Caparaó, que divide os estados de Espírito Santo e Minas Gerais. O resgate aconteceu na manhã deste domingo (07).

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, ela passou mal após apresentar uma crise de asma. O local onde estava a jovem era de difícil acesso e a aeronave foi acionada para auxiliar no resgate.

A jovem foi transportada em segurança para a sede da Companhia do Corpo de Bombeiros de Guaçuí, sul do Espírito Santo.

Pico da Bandeira

O Pico da Bandeira é o ponto mais alto Espírito Santo e de Minas Gerais, e o terceiro mais alto do país. Nesta época do ano, o frio faz do local um dos destinos mais procurados pelos amantes de aventura.

De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que administra os Parque Nacional do Caparaó, a média de visitação anual no local é de 50 mil turistas, sendo cerca de 20 mil somente no período de junho até setembro, quando o clima está mais frio e seco.

Neste período de inverno, as temperaturas mais baixas demandam mais preparação para as caminhadas. O principal risco é o de hipotermia. As condições do terreno também aumentam o risco de queda e torções. No verão, as subidas ao pico são feitas, geralmente, durante o dia, pois é uma época mais propícia a chuva. No período de mais calor, as cachoeiras são os atrativos mais buscados. O risco maior, no entanto, é o afogamento e cabeças d'água.