• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após morte de universitário, familiares e amigos fazem protesto na Serra

Geral

Após morte de universitário, familiares e amigos fazem protesto na Serra

O protesto foi realizado no mesmo momento em que acontecia o velório do rapas. Maycon foi assassinado na última sexta-feira, em Central Carapina

Quase 500 pessoas participaram do protesto Foto: TV Vitória

Familiares e amigos de Maycon de Souza Santos, de 24 anos, morto por uma bala perdida, na última sexta-feira (14), fizeram um protesto no último domingo (16), em Central Carapina, na Serra contra violência. 

O grupo vestia camisas com fotos de Maycon e levavam cartazes com pedidos de paz. Quase 500 moradores de Central Carapina estiveram nas ruas do bairro. A mãe do rapaz também acompanhou a passeata.

Maycon chegava da faculdade e estava há poucos metros de casa quando foi atingido por duas balas perdidas. A caminhada em prol da morte do rapaz seguiu até a igreja do bairro, onde acontecia o velório. De lá, uma fila de carros se formou e até um ônibus foi usado para levar as pessoas até o enterro do rapaz. 

O corpo do jovem foi levado para um cemitério na Serra, onde familiares e amigos prestaram as últimas homenagens ao rapaz que estava prestes a casar. “Parece que arrancou um pedaço, mas agradeço a Deus por ele ter me permitido passar momentos maravilhosos com ele”. 

Pessoas não paravam de chegar e o clima era de comoção e muita solidariedade para aqueles que choravam a perda do ente querido. E foi assim, cantando musicas cristãs e com uma salva de palmas, que todos se despediram do jovem. 

A Polícia Militar informou que o município de Serra conta, desde o início do mês, com o retorno da força-tarefa realizada pelo 6° Batalhão, unidades especializadas e Polícia Civil. São operações que visam prender criminosos e apreender armas e drogas. Já a Prefeitura da Serra disse que em Central Carapina é realizado um projeto, denominado Projeto Legal, que atende 200 jovens de 6 a 15 anos, de segunda a sexta, no contra-turno das aulas escolares. O trabalho tem como função melhorar a convivência e o vínculo dos jovens com a família e a comunidade. 

O crime

O estudante de engenharia morreu após ser atingindo por uma bala perdida em Jardim Carapina, Serra, na noite da última sexta-feira (14). O crime aconteceu na Serra. De acordo com testemunhas, traficantes atiraram contra um carro que supostamente pertencia a traficantes rivais. Um dos disparos acabou acertando o jovem.

A vítima foi atingida por dois tiros, um nas costas e outro na orelha. O jovem ainda foi socorrido para uma Unidade de Pronto Atendimento de Carapina e em seguida foi transferido para o Hospital Jayme Santos Neves, também na Serra, mas acabou morrendo durante a madrugada da sábado (15).