• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Idosa vai reencontrar cachorro que agrediu em Cachoeiro durante depoimento em CPI

Geral

Idosa vai reencontrar cachorro que agrediu em Cachoeiro durante depoimento em CPI

Ambrósio será levado ao plenário da Câmara na manhã desta sexta-feira (19), e será apresentado aos membros da CPI dos Maus-Tratos aos Animais

Ambrósio, o cachorro agredido pela dona em Cachoeiro, já faz passeio com funcionários da clínica Foto: ​Divulgação

Nesta sexta-feira (19), a idosa que espancou o próprio cachorro será ouvida durante a reunião da CPI dos Maus-Tratos aos Animais. Durante o depoimento, Cremilda da Silva Conceição vai reencontrar o cachorro, que recebeu o nome de Ambrósio. Ele também estará no plenário da Câmara de Vereadores, a partir das 10h. O evento será aberto e 200 pessoas vão poder acompanhar a reunião.

A reunião foi reivindicada por ONGs de proteção aos animais do município, por conta da divulgação de um vídeo nas redes sociais, do momento do espancamento, que aconteceu no dia 28 de julho, no bairro Boa Vista, em Cachoeiro. “O vídeo da agressão ao animal causou grande comoção nas pessoas por conta da brutalidade da atitude de sua dona diante de um cachorro indefesso”, comenta de deputada Janete de Sá (PMN), presidente da CPI.

“Nosso objetivo é apurar como os fatos aconteceram, o que levou a idosa a cometer tal crime, como foi o socorro dado ao animal no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) do município e o atendimento posterior oferecido por uma clínica veterinária particular. Queremos saber também que medidas foram adotadas para retirar os outros cachorros do convívio com a agressora e sobre as pessoas que se candidataram a adotar o animal espancado”, completa.

Além de Cremilda, foi convocado o veterinário Marcos Lesqueves, que cuida do cachorro em uma clínica particular da cidade; o titular da Delegacia de Infrações Penais e Outras (Dipo), Felipe Vivas. Foram convidados representantes do Ministério Público, Polícia Militar Ambiental, ONGs do município, órgãos ambientais e autoridades municipais e estaduais.

Foi solicitado ao comando do 9º Batalhão da Polícia Militar de Cachoeiro de Itapemirim, reforço na segurança para a realização da reunião da CP, além de detectores de metal na entrada da Câmara.