• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Para atingir meta, SP terá 3° dia D de vacinação contra sarampo e pólio

  • COMPARTILHE
Geral

Para atingir meta, SP terá 3° dia D de vacinação contra sarampo e pólio

O Ministério da Saúde recomendou nesta quarta-feira, 29, que Estados e municípios que não alcançaram a meta de 95% de crianças imunizadas na Campanha Nacional de Vacinação contra poliomielite e sarampo abram os postos de vacinação no sábado. No Estado de São Paulo, cuja cobertura vacinal está em torno de 70%, será realizado o terceiro dia D deste mutirão.

O Estado antecipou a campanha, iniciada no dia 6 deste mês, e fez um dia D em 4 de agosto. No dia 18, ocorreu o dia D nacional. A campanha estava prevista para se encerrar nesta sexta-feira, 31.

Diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) da Secretaria de Estado da Saúde, Regiane de Paula diz que a iniciativa é uma oportunidade a mais para que os pais levem os filhos para se proteger contra as doenças."O reforço das vacinas é necessário neste momento. Estamos tendo casos e mortes no Norte do País e sabemos que a doença pode chegar a qualquer momento no nosso Estado."

Ela destaca que os pais de crianças na faixa de 1 ano são os que menos estão levando os filhos para tomar as vacinas, de modo que a cobertura para essa idade ainda está em 55%.

"Os pais não viram essas doenças exatamente porque foram vacinados. Eles precisam saber que vacinar os filhos é um ato de responsabilidade e de amor para que a criança não venha a contrair uma doença que traz sequelas para a vida toda, como a poliomielite."

A meta é vacinar 2,2 milhões de crianças em São Paulo. No Estado, não são registrados casos de poliomielite há 30 anos e, desde 2000, não foram contabilizados casos autóctones de sarampo. No País, 70% das 11,6 milhões de crianças foram imunizadas.

O ministério atualizou ainda o número de casos de sarampo registrados no Brasil até 28 de agosto. Foram confirmados 1.553 casos e sete óbitos.

"Atualmente, o País enfrenta dois surtos de sarampo: no Amazonas, que já computa 1.211 casos e 6.905 em investigação, e em Roraima, com o registro de 300 casos da doença, sendo que 70 continuam em investigação", informou a pasta.

Também há casos importados identificados em São Paulo (2), Rio de Janeiro (18); Rio Grande do Sul (16); Rondônia (2), Pernambuco (2) e Pará (2).