Sebrae libera e-books para professores e gestores educacionais

Geral

Sebrae libera e-books para professores e gestores educacionais

Os livros digitais fazem parte de uma série de soluções desenvolvidas por meio do Programa Educação Empreendedora para ajudar a levar o conhecimento às escolas

Foto: Reprodução

A partir deste mês de setembro, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/NA) liberou seis e-books para professores e gestores do Ensino Fundamental, com o objetivo de fomentar a cultura empreendedora entre crianças e jovens, também neste período de pandemia. Os livros digitais fazem parte de uma série de soluções, desenvolvidas por meio do Programa Educação Empreendedora, para ajudar a levar o conhecimento às escolas. São diversas ações já realizadas, todas respeitando o isolamento social.

“Os e-books têm como objetivo estimular o desenvolvimento do potencial empreendedor dos alunos da Educação Básica. Essas ferramentas podem contribuir com as abordagens aos alunos, buscando novas correlações e promovendo a interdisciplinaridade com as demais atividades e disciplinas do currículo, podendo ser um diferencial para a concretização de práticas de educação empreendedora no ambiente escolar”, destaca o analista da Unidade de Produtos e Credenciados do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Sebrae/ES), Rodrigo Belcavello.

Voltado para as séries iniciais, de 1º ao 5º anos, o novo material foi elaborado por uma equipe de pedagogos que integram o Sebrae/NA, e ficará disponível de forma gratuita na plataforma do Programa: https://bit.ly/3bpxKRV.

Os livros digitais oferecem Planos de Aula para que professores possam trabalhar 260 objetos de aprendizagem com os alunos, baseando nas competências da nova Base Nacional Comum Curricular, que inclui o tema empreendedorismo como uma prática a ser desenvolvida pelas instituições de ensino. As atividades podem ser aplicadas nas modalidades de ensino presencial, a distância e/ou híbrida.

A metodologia envolve a utilização de diversos recursos que já fazem parte da rotina do aluno, como filmes, textos, jogos digitais e de tabuleiros, além de uma diversidade de propostas pedagógicas.

Para implementação das ações oferecidas pelos e-books, as instituições de ensino podem estabelecer uma parceria com o Sebrae. Os interessados também podem participar individualmente, por meio de inscrição, nas diversas soluções disponibilizadas, além de adquirir materiais gratuitos oferecidos na plataforma de Educação Empreendedora do Sebrae: https://bit.ly/3bpxKRV.

Programa Educação Empreendedora

O Programa Nacional Educação Empreendedora tem como foco principal o fomento do empreendedorismo entre crianças e jovens, considerados pelo Sebrae como potenciais empreendedores. O objetivo é promover políticas de formação e inserção do empreendedor desde a educação básica.

O analista da Unidade de Produtos e Credenciados do Sebrae/ES, Rodrigo Belcavello, acredita que inserir o tema empreendedorismo desde os anos iniciais da educação é uma forma de preparar crianças e jovens para um novo mundo de trabalho, que exige flexibilidade, capacidade de iniciativa e adaptação às mudanças.

“Temos certeza que, por meio da educação, podemos ajudar a formar cidadãos mais preparados a enfrentar os desafios do dia-a-dia, seja conduzindo seus empreendimentos ou colaborando com a construção de uma sociedade mais justa e capaz de evoluir de forma inovadora”, completa.

No Espírito Santo, o Programa Educação Empreendedora já atendeu mais de 60 mil alunos de escolas particulares e públicas do estado, além de 2 mil professores, nos últimos 12 anos de atuação. A expectativa é que, neste ano, ele chegue a pelo menos 9 mil alunos e 500 professores dos ensinos fundamental, médio/profissionalizante e superior.

Com a pandemia do novo coronavírus, os conteúdos foram adaptados para atender a este público de forma virtual. “Estamos trabalhando com um conteúdo para alunos e professores totalmente digital, contando com trilhas de capacitação, cursos, jogos, cartilhas, vídeos, podcasts, infográficos, dados e estudos sobre empreendedorismo”, ressalta Rodrigo Belcavello.

O conteúdo está distribuído em três abas: Quero Aprender e Trilhas, as duas voltadas para alunos e professores; e Quero Ensinar, com conteúdos exclusivos para os profissionais da educação.

É possível acessar os materiais de forma individual ou por meio de parceria com o Sebrae, o que também possibilita a criação de produtos educacionais personalizados e sob demanda. Para isso, basta a instituição de ensino entrar em contato com a Unidade de Produtos e Credenciados do Sebrae/ES.

Todas as unidades de atendimento do Sebrae também estão aptas a fornecer informações sobre os produtos da Educação Empreendedora, presencialmente ou pelos canais de comunicação com o cliente.