• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mãe abandona casal de gêmeos de 3 anos em rua com intenso tráfico de drogas em Vila Velha

  • COMPARTILHE
Polícia

Mãe abandona casal de gêmeos de 3 anos em rua com intenso tráfico de drogas em Vila Velha

A mulher também teria deixado outras duas meninas, de 6 e 9 anos, irmãs dos gêmeos, sozinhas dentro de casa. As crianças foram levadas para o Conselho Tutelar

Local onde as crianças foram abandonadas é conhecido pelo intenso tráfico de drogas Foto: TV Vitória

Quatro crianças foram deixadas sozinhas pela mãe, na manhã desta sexta-feira (09), em Vila Velha. Duas delas, um casal de gêmeos de apenas 3 anos, estavam em uma rua conhecida como Favelinha do Ibes, local conhecido pelo intenso tráfico de drogas e histórico de violência.

A avó das crianças, que trabalha como zeladora, denunciou a situação para o Conselho Tutelar do município. Quando a conselheira chegou ao local, constatou que o casal de gêmeos estava sozinho na rua, onde é constante a presença de traficantes.

Os gêmeos têm duas irmãs, uma de 6 e outra de 9 anos, que estavam sozinhas em casa. Elas contaram para a conselheira que haviam acabado de preparar o almoço delas. A menina de 9 anos preparou um macarrão instantâneo, que seria o almoço das quatro crianças.

As quatro foram recolhidas pelo Conselho Tutelar, que concluiu que elas estavam em situação de risco. 

"A mãe vai assinar uma advertência, informando que pode responder criminalmente por abandono de incapaz. E a partir daí vai ser feita uma série de encaminhamentos, como avaliação de dependência química, que foi uma das denúncias que recebemos, e uma avaliação psicológica. As crianças estão sendo acompanhadas tanto pelo Conselho Tutelar quanto pelos psicólogos", disse a presidente do conselho tutelar das 1ª e 2ª regiões, Eudes Vianna.

Segundo a conselheira, a mãe das crianças, uma diarista de 24 anos, alegou que deixou os filhos em casa para trabalhar. Mas, de acordo com a avó, não é a primeira vez que os netos ficam em casa sozinhos. Ela conta que por várias vezes conversou com a jovem para não fazer isso, mas a situação chegou ao extremo.

"Não estou julgando ninguém. Viva quem quiser viver nesse lugar. Mas eles não precisam estar lá. Eles têm família, a gente sempre cuidou deles. Imagina eu, como avó, saber que meus netos estão num lugar desse. Tem creche confortável, carro para levar e buscar. E ela, por implicância, tirou as crianças da creche, para me agredir, e colocou lá", lamentou. 

No Conselho Tutelar, a diarista recebeu uma advertência por abandono de incapaz e voltou com os quatro filhos para casa. "Isso não poderá ocorrer novamente. Se houver reincidência, aí sim poderemos acionar a Justiça e uma representação criminal por abandono pode ser feita", frisou a conselheira.

Mas o desejo da zeladora, que cuida de outras três crianças, é que os netos morem com ela. "Gostaria muito que ela [a mãe das crianças] tomasse juízo. Mas se isso não acontecer, vou lutar pelas crianças", afirmou.