• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Caso Milena Gottardi: Padre intimado pode se negar a passar informações reveladas em confissões

Polícia

Caso Milena Gottardi: Padre intimado pode se negar a passar informações reveladas em confissões

O padre José Pedro Luchi foi intimado como testemunha de defesa de Hilário Frasson, acusado de ser um dos mandantes do assassinato da médica Milena Gottardi

O padre José Pedro Luchi, intimado como testemunha de defesa do policial civil Hilário Frasson, acusado de ser um dos mandantes do assassinato da médica Milena Gottardi, pode se negar a prestar qualquer informação que tenha tido conhecimento em exercício do sacerdócio. 

Segundo o advogado criminalista Cássio Rebouças, o sigilo funcional dá ao sacerdote o direito de não falar ou passar detalhes sobre qualquer coisa que ele tenha escutado na condição de padre. 

"Se ele tomou conhecimento de algo que tenha sido em exercício do sacerdócio, pode se negar a prestar essa informação, mas ele precisa comparecer, porque não se sabe o que vai ser perguntado. Todo acusado ou investigado tem direito ao silêncio, mas toda testemunha tem dever de, não só prestar depoimento, como falar a verdade. A diferença é que eles têm sigilos profissionais que não podem revelar", explica. 

No último domingo (14), o sacerdote divulgou uma nota no Facebook da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, da Serra, contando sobre a intimação judicial e afirmou que foi surpreendido.

"Há alguns dias, fui surpreendido por uma intimação judicial para comparecer como testemunha, requerida pela defesa do acusado, porém sem nenhum conhecimento prévio de minha parte. Fui surpreendido pela intimação".

Sobre o fato de o padre ter sido arrolado como testemunha de defesa, o  advogado esclareceu que ele não tem o papel de abonar a conduta do acusado ou dar um depoimento que possa favorecer Hilário no processo. 

"O fato de uma testemunha ter sido arrolada por uma parte não significa que ela vai abonar a conduta da parte ou falar bem dela. A testemunha pode, inclusive, chegar em audiência e dar uma informação que vai prejudicar a quem a arrolou e não gerar os efeitos que se esperava. Chamamos de testemunha de defesa, mas ele vai prestar o compromisso de falar a verdade, ainda que prejudique uma parte ou outra", esclarece. 

O jornal online Folha Vitória procurou o Padre Pedro Lucchi e também o advogado Homero Mafra, responsável pela defesa do policial civil Hilário Frasson no processo. Ambos, no entanto, não foram localizados até o fechamento desta reportagem.