• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Briga por causa de assento em ônibus vai parar na delegacia em Cariacica

Polícia

Briga por causa de assento em ônibus vai parar na delegacia em Cariacica

Uma testemunha disse que a mulher já entrou brigando, pois queria que alguém cedesse o lugar para que a mãe dela sentasse com os netos

A briga ficou pior quando o coletivo chegou no Terminal de Itacibá Foto: TV Vitória

Uma briga por causa de um assento em um ônibus do sistema Transcol foi parar na delegacia, em Cariacica. A confusão aconteceu na noite da última segunda-feira (9), em um coletivo que faz a linha 505. O veículo havia saído do Terminal de Laranjeiras, na Serra, e seguia para o Terminal de Itacibá.

A confusão começou quando uma jovem, acompanhada pelos dois filhos e sua mãe, entraram no coletivo. Uma cuidadora de idosos, que havia acabado de sair do trabalho, contou que a mulher já entrou brigando, pois queria que alguém cedesse o lugar para que a mãe dela sentasse com os netos. “Ela chegou xingando todo mundo e pedindo lugar. Ficou xingando as nossas mães, e todo mundo se revoltou. Nós somos trabalhadores e merecemos respeito”, contou a cuidadora.

Por outro lado, a mãe da jovem, ainda com um dos netos nos braços, afirmou que quem começou a discussão foram as outras passageiras. “Além de mim, havia outra senhora com um bebê no colo. Foi aí que a minha filha perguntou se ninguém iria levantar. Uma na frente cedeu o lugar, a outra senhora sentou e eu fiquei aguardando. Nesse momento, a minha filha falou que era um absurdo e as mulheres começaram a falar que eram trabalhadoras e nos xingaram”, afirmou. 

A confusão teve início na Avenida Beira Mar, em Vitória, e se estendeu durante todo o trajeto percorrido pelo coletivo até chegar ao Terminal de Itacibá. No momento do desembarque a discussão virou agressão física. “Eu falei com a minha mãe que era para a gente chamar a polícia e o fiscal, mas não deu tempo. Quando eu desci do ônibus já veio uma mulher para cima de mim. Quando eu fui ver já tinha um monte de gente batendo em mim e na minha mãe. Eu só tentei me defender. Eu jamais iria agredir uma mulher com os meus filhos”, afirmou a jovem.

A cuidadora de idosos e uma vendedora sofreram arranhões. A avó das crianças levou uma mordida no braço e teve uma das mãos machucada. A mulher veio de São Paulo passar o dia das mães em família. “Eu estou com vergonha por discutir na rua e já estava com vergonha dentro do ônibus. Também tenho vergonha, pois estava apanhando no terminal e todos estavam vendo. Estou com mais vergonha agora por estar numa delegacia passando por isso”, destacou a mãe da jovem.

A confusão foi controlada por policiais que patrulhavam o terminal.