• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Hartung recebe capixaba candidato a vaga no Parlamento Italiano

Política

Hartung recebe capixaba candidato a vaga no Parlamento Italiano

No encontro, realizado no Palácio Anchieta, Thiago Vicente Roldi explicou que suas principais propostas estão relacionadas aos processos de cidadania italiana e aproximação diplomática entre as autoridades italianas e brasileiras

O governador Paulo Hartung (MDB) recebeu, nesta quarta-feira (7), o empresário Thiago Vicente Roldi, morador de Santa Teresa e candidato a uma vaga no Parlamento da Itália, nas eleições que devem acontecer ainda no primeiro semestre deste ano.

No encontro, realizado no Palácio Anchieta, Roldi explicou que suas principais propostas, caso seja eleito, estão relacionadas aos processos de cidadania italiana e aproximação diplomática entre as autoridades italianas e brasileiras, em especial as capixabas.

O empresário explicou que o Brasil dispõe de três vagas no Parlamento da Itália que, atualmente, são ocupadas por dois paulistas e uma paranaense. “Segundo pesquisamos, no Espírito Santo e entorno há a maior presença de italianos no Brasil. Estamos trabalhando neste sentido”, comentou o empresário. Aproveitando a fala, o governador completou. “É uma oportunidade de avançarmos, ainda mais, na diplomacia e parcerias sobre temas comuns”.

Uma das metas do candidato é criar uma maior autonomia prática ao Espírito Santo em relação à cidadania italiana e emissão de passaportes. O assunto também é de interesse do Governo do Estado, que se comprometeu, em outubro do último ano, a disponibilizar um espaço para a instalação de uma Agência Consular da Embaixada Italiana no Espírito Santo.

Na agência consular, os imigrantes e descendentes poderão realizar diversos serviços, sendo o principal deles o reconhecimento de dupla nacionalidade

Eleições italianas

O voto no exterior é um direito dos italianos nascidos ou não na Itália, que tenham 18 anos completos. Os cidadãos que residirem fora do território italiano e que estiverem inscritos ao Cadastro dos Italianos Residentes no Exterior (Aire) podem exercer o direito ao voto e eleger um representante para a Câmara dos Deputados e para o Senado. Nos termos da Lei 4592001, conhecida como Lei Tremaglia, e do Regulamento de Execução DPR 1042003, todo cidadão italiano que residir no exterior pode eleger seus representantes.

Atualmente, 30 mil moradores do Estado possuem cidadania italiana e 23 mil são maiores de 18 anos e, portanto, têm direito a voto nas eleições do país europeu.