• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Assembleia pretende digitalizar projetos e reduzir custos com papel

  • COMPARTILHE
Política

Assembleia pretende digitalizar projetos e reduzir custos com papel

Ales Digital prentende garantir mais economia e eficiência na Casa, digitalizando documentos e reduzindo gastos com papel e toner. Estimativa é economizar R$ 1,2 milhão a cada dois anos

Assembleia vai economizar cerca de R$ 1,2 milhão a cada dois anos. (Foto: Folha Vitória)

Servidores da Assembleia Legislativa realizam, nesta sexta-feira (17), a segunda reunião para tratar sobre o Ales Digital, projeto iniciado recentemente na Casa que visa reduzir custos com a virtualização dos processos legislativos e administrativos.

O Ales Digital tem como objetivo garantir mais economia, eficiência e transparência dos atos realizados na Casa, digitalizando todos os documentos e reduzindo o gasto com papel, toner e capas de arquivos, por exemplo. A estimativa é de economizar cerca de R$ 1,2 milhão a cada dois anos.

Idealizado sem custos extras, o projeto é tocado por 11 servidores da Casa e coordenado pelo deputado Marcelo Santos, vice-presidente da Mesa Diretora, e prevê também a instalação de rede wi-fi em todas as dependências da Assembleia.

“Agradeço o grupo por participar do trabalho, sou um entusiasta desse processo. Trata-se de uma ferramenta importantíssima para servidores, parlamentares e sociedade como um todo. Com ela, vamos nos aproximar mais da população, que terá mais acesso às nossas informações”, destaca.

A previsão é que o sistema esteja em funcionamento em um período de seis meses. O deputado explica como funcionará o sistema. “Ainda no início do próximo semestre, teremos um sistema integrado no qual os processos - como um projeto de lei, por exemplo - serão cadastrados na íntegra via internet e por meio de certificado digital. A partir daí eles irão tramitar eletronicamente e ficarão visíveis a toda a Casa, sem precisar impressão dos documentos e de deslocamento físico dos mesmos para passar pelas comissões ou outros setores conforme o caso”, explica Marcelo Santos.

Os parlamentares, com o devido certificado digital, poderão apresentar um projeto, despachar e assinar processos até mesmo via smartphone de onde estiverem. Já os interessados em cada processo, sejam servidores ou deputados, receberão notificações por e-mail ou SMS de acordo com o prosseguimento da tramitação.

Interação com o governo

O próximo passo, segundo o coordenador do projeto, é buscar um convênio com o Governo do Estado para que haja uma integração também ao sistema do Executivo. Dessa forma, os projetos originados do Palácio Anchieta poderão ser inseridos no sistema da Ales sem necessidade de deslocamento físico.