• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Presidente Temer diz que morte de Marielle não ficará impune

Política

Presidente Temer diz que morte de Marielle não ficará impune

Marielle foi morta numa emboscada quando saia de um evento

Num segundo tweet, o presidente colocou a Polícia Federal à disposição para ajudar nas investigações.

O presidente Michel Temer se manifestou na manhã desta quinta (15), em seu perfil no Twitter, sobre a morte de Marielle Franco (PSOL-RJ), vereadora assassinada na noite desta quarta (14), no Rio de Janeiro. Temer escreveu: "Lamento esse ato de extrema covardia contra a vereadora Marielle Franco. Solidarizo-me com familiares e amigos, e acompanho a apuração dos fatos para a punição dos autores desse crime".

Num segundo tweet, o presidente colocou a Polícia Federal à disposição para ajudar nas investigações: "Pedi ao ministro @Raul_Jungmann para colocar a @policiafederal à disposição para auxiliar o interventor do Estado do Rio de Janeiro, general Walter Braga Neto, na investigação. Esse crime não ficará impune".

A polícia investiga o caso como execução. Marielle foi morta numa emboscada quando saia do evento Jovens Negras Movendo Estruturas, no bairro da Lapa. Um carro emparelhou ao lado do veículo de Marielle e fez vários disparos. A vereadora, que estava sozinha no banco de trás, foi atingida por quatro tiros na cabeça.

Veja os tweets do presidente Michel Temer:

O motorista de Marielle, Anderson Pedro Gomes, foi atingido pelos disparos e não resistiu aos ferimentos. A assessora da vereadora, que também estava no carro, levou um tiro de raspão e sobreviveu ao atentado. Ela prestou cinco horas de depoimento.

Para a polícia, os suspeitos sabiam exatamente a posição da vereadora dentro do veículo, portanto, foi um crime planejado e pensado anteriormente. Marielle estava no banco de trás. Anderson e a assessora estavam no banco da frente.