• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Aprovado ajuste fiscal, PMDB focará em redução de ministérios

  • COMPARTILHE
Política

Aprovado ajuste fiscal, PMDB focará em redução de ministérios

Brasília - Em reunião da bancada do PMDB na Câmara nesta quarta-feira, 24, os deputados fizeram acordo para votar favoravelmente ao texto do líder do partido, Leonardo Picciani (RJ), que trata de alterações na política de desoneração da folha de pagamento de setores da economia. A votação deve ocorrer nesta noite. Vencida esta etapa, o partido focará na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece a redução do número de ministérios.

Deputados peemedebistas contrários ao ajuste disseram que agora darão um "voto de confiança" no ministro da Fazenda, Joaquim Levy. "Neste momento, o médico é o Levy. Vamos contrariar o médico? Não podemos assumir esta responsabilidade", disse Carlos Marun (MS), segundo quem este também é o discurso adotado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e por Picciani.

O partido também deve votar com o texto defendido pelo governo sobre a questão da política de reajuste de salário mínimo. A legenda não deve estender o critério de reajuste às aposentadorias. "No momento, está se buscando um ajuste fiscal. Tudo o que entra contrário a isso, não é o momento", disse Marun.

Redução de ministérios

Na reunião desta tarde, também foi discutida a comissão especial que discutirá a PEC da redução de ministérios dos atuais 39 para 20. A proposta foi apresentada em 2013 pelo atual presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

O PMDB já indicou seus representantes na comissão. Agora, além de aguardar as indicações dos demais partidos, a legenda articula para que fique com a relatoria. "O PMDB considera algo fundamental para que o governo demonstre seu compromisso" disse Picciani, cotado para ser o relator da comissão.