• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Buscas na sede do PT em São Paulo não incluem sala de presidente Rui Falcão

  • COMPARTILHE
Política

Buscas na sede do PT em São Paulo não incluem sala de presidente Rui Falcão

São Paulo - As buscas da Operação Custo Brasil realizada nesta quinta-feira, 23, na sede nacional do PT, em São Paulo, se restringiram ao primeiro e ao terceiro andares do edifício da sigla, onde fica a secretaria de Finanças do partido. A operação, portanto, não incluiu a sala do presidente da legenda Rui Falcão. Além disso, dois agentes da PF foram cumprir o mandado de prisão do ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira na sede do partido em Brasília.

Falcão estava em Brasília no momento da operação e veio para São Paulo ao tomar conhecimento da ação da PF. Quando os agentes chegaram à sede da sigla em São Paulo, havia apenas um segurança que acionou uma funcionária da secretaria-geral do PT. Esta foi responsável por avisar os dirigentes da sigla sobre o ocorrido. As buscas na sede em São Paulo já foram encerradas e tiveram o acompanhamento do advogado do partido Luis Bueno.

A rua onde fica a sede da legenda chegou a ser cercada por veículos da PF, o que causou protestos por parte de um grupo de cerca de 10 militantes, comandados pelo secretário municipal de Comunicação do PT, João Bravin.

O grupo estendeu uma grande faixa, que ocupa metade do chão da rua, com uma foto do rosto do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e os dizeres "Tchau, ladrão", uma resposta ao "Tchau, querida" usado contra Dilma Rousseff no processo de impeachment.