• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Aprovado abono de R$ 700 para servidores do Estado e salários de R$ 25 mil para deputados

  • COMPARTILHE
Política

Aprovado abono de R$ 700 para servidores do Estado e salários de R$ 25 mil para deputados

As galerias da Assembleia Legislativa estavam repleta de servidores que aguardavam ansiosos a votação do projeto que concede um abono de final de ano

Os deputados aprovaram projeto que reajusta os próprios salários. Foto: ​Divulgação 

Foi, no mínimo, inusitada a forma como os deputados estaduais capixabas aumentaram seus próprios salários nesta segunda-feira (22). Eles aproveitaram a aprovação do projeto de concessão de abono de R$ 700,00 aos servidores e incluíram uma emenda em que eleva os subsídios para o valor de R$ 25.322,25, valor que será pago a partir da próxima legislatura.

A discussão foi intensa em torno da inclusão do reajuste no projeto dos servidores. A Assembleia estava repleta de servidores que aguardavam ansiosos a votação do projeto que concede um abono de final de ano. Ocorre que, na reunião do Colégio de Líderes, foi acordado que uma emenda ao projeto seria incluída, concedendo o reajuste aos parlamentares, a partir de fevereiro.

O deputado Hércules Silveira (PMDB) chegou a discutir a matéria e apresentou uma emenda em que o reajuste dos subsídios dos parlamentares tomaria por base o reajuste que será concedido à presidente da República, Dilma Rousseff (PT), que foi de 15,76%, o que elevaria os valores para R$ 23.201,01.

“Se fosse reajustado de acordo com a inflação acumulada no período entre 2011 e 2014, o reajuste seria de 24,23%. Se fosse o índice de reajuste do salário mínimo, esse valor iria para R$ 27.413,91. Apresento como parâmetro o índice dado à presidente da República, que foi de 15,76%”, discursou Hércules.

Mas o presidente da Comissão de Justiça, deputado Elcio Alvares (DEM), descartou a inclusão de tal emenda.

“O deputado Hércules discute critérios, mas o Colégio de Líderes já teve a oportunidade de examinar. Deixo de lado qualquer variação diferente. O que foi apresentado atende pressupostos e é compatível com o apresentado”, disse o presidente da Comissão de Justiça.

O deputado Claudio Vereza (PT) também fez suas considerações em relação à inclusão de uma emenda que eleva os subsídios parlamentares. “Não é necessário que se vote de uma legislatura para outra”, defendeu Vereza.

O projeto que concede abono no mês de dezembro de 2014 aos servidores foi aprovado nas comissões de Justiça, Cidadania e na de Finanças, bem como em plenário, com votos contrários de oito parlamentares.

Em seguida, os parlamentares votaram em aprovaram o abono de R$ 700,00 aos servidores do Ministério Público.

Abono reduzido

Depois do burburinho sobre a emenda com reajuste dos subsídios dos deputados, um novo debate aconteceu. Desta vez, por conta do valor reduzido do abono a ser concedido aos servidores do Poder Executivo. O deputado Gildevan Fernandes (PV) defendeu uma concessão equânime aos servidores.

“O registro que faço é que os servidores do Executivo não ganham R$ 500,00, mas perdem R$ 200,00”, apontou o parlamentar. A deputada Janete de Sá também criticou o valor do abono concedido aos servidores.

O projeto de concessão de abono aos servidores do Executivo foi aprovado. Os dois últimos projetos a ser votados foram dos abonos do Tribunal de Contas e do Judiciário. Ambos no valor de R$ 700,00.