• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cirurgia cardiovascular minimamente invasiva beneficia principalmente os idosos

Saúde

Cirurgia cardiovascular minimamente invasiva beneficia principalmente os idosos

Recuperação mais rápida e menor risco de complicações no pós-operatório são algumas vantagens dos procedimentos

Foto: Divulgação

Segundo o Ministério da Saúde, a insuficiência cardíaca afeta 2,8 milhões de brasileiros, sendo responsável por 219 mil internações por ano. Essa epidemia de doenças cardiovasculares é liderada pelos problemas coronarianos, conhecidos por causar o infarto, que podem ser tratados com procedimentos minimamente invasivos com alta taxa de sucesso, principalmente entre os idosos e pessoas com distúrbios leves de saúde.

De acordo com o Dr. José Honório, cardiologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, com o envelhecimento e longevidade da população, é crescente o número de idosos de até 90 anos ou mais que necessitam de intervenções cirúrgicas ou cateterismo, e que podem ser atendidos com as novas técnicas. “Os procedimentos minimamente invasivos são perfeitamente indicados para este perfil de paciente, seja pela idade avançada ou até por apresentar algum tipo de fragilidade, como doenças crônicas e insuficiência renal leve, pelo baixo risco de mortalidade e rápida recuperação”, conta.

Diferente da cirurgia tradicional, com as técnicas minimamente invasivas não são necessárias a abertura cirúrgica para chegar ao coração e a circulação extracorpórea, já que os métodos endovasculares são feitos com o cateter. As indicações mais comuns para o tratamento são os pacientes portadores de aneurismas e dissecção da aorta, lesões orovalvares, correção de defeitos intracardíacos.

Atualmente, uma das doenças mais tratadas por cateter é a estenose da válvula aórtica, que acontece porque com o passar do tempo, essas estruturas maleáveis, finas, podem enrijecer se transformando em uma “casca de ovo”, levando a um processo chamado de estenose comprometendo a passagem de sangue. “Neste caso, a nova válvula é implantada no coração através de um cateter, solucionando o problema de forma rápida e mais segura”, explica o médico.

Para receber este tipo de procedimento, é necessária a avaliação prévia com exames de diagnóstico e imagem.

Vantagens

O cardiologista aponta que a recuperação é muito mais rápida e com menos dor, além do risco de mortalidade ser muito baixo. “Vale destacar ainda que o tempo de internação na Terapia Intensiva diminui muito, sendo que a alta pode ser recebida com 2 ou 3 dias após o procedimento”, reforça.

Prevenção

Mudanças de comportamento, de estilo de vida, hábitos saudáveis como a prática de exercício físico regular, de intensidade leve a moderada, a utilização de uma dieta priorizando os alimentos saudáveis são comprovadamente importantes para ajudar a prevenir a maioria das doenças cardiovasculares. Porém, para quem já tem alguma alteração cardíaca, como pressão alta, o controle deve ser realizada por meio de remédios assim como pela realização de exames e consultas periódicas.