• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Avó de menina espancada em Vila Velha diz que pai agiu sob efeito de álcool

Polícia

Avó de menina espancada em Vila Velha diz que pai agiu sob efeito de álcool

A agressão foi filmada por um vizinho que não aguentava mais ouvir os gritos e choro da criança. Após apanhar do pai, ela foi morar com a avó paterna

A criança está morando com a avó paterna Foto: TV Vitória

As fortes imagens de uma menina sendo espancada pelo próprio pai deixou os capixabas chocados. Após a agressão, a criança de apenas sete anos foi morar com a avó paterna. De acordo com a auxiliar de serviços gerais, o homem agrediu a neta dela sob efeito de álcool.

“Eu fiquei chocada, triste, nem sei como explicar. Deu um surto nele. Eu acho que ele bebeu cachaça e se desesperou. Ele é carinhoso com a menina. Ele ama essa filha dele”, contou.

A avó disse que a neta sempre foi maltratada pela mãe, e suspeita que a atitude do pai da criança seja um reflexo da infância dele. Ela ainda contou que não foi à cadeia visitar o filho, mas já o perdoou. 

“A mãe dela já bateu nela e já a deixou até cheia de hematomas. A mãe dela não tem moral de ficar com ela, e é muito ruim para ela. Já a infância do meu filho também não foi muito boa. O pai dele era muito violento e não sabia corrigir ele. Eu nem sei o que está se passando com meu filho. Nunca entrei em uma delegacia”, afirmou.

O vídeo 

As imagens, obtidas com exclusividade pela equipe do Balanço Geral Espírito Santo, são fortes e foram registradas por uma testemunha. Nelas é possível ver o homem, que seria o pai da menina, abaixando-se na frente dela para brigar. Ele puxou várias vezes o cabelo dela, e em seguida deu vários tapas nas costas e no rosto. Além disso, a criança foi jogada no sofá para mais agressões, que foram interrompidas quando o suspeito percebeu que estava sendo filmado.

De acordo com o dono do imóvel onde a família da menina morava, as agressões eram constantes, e era possível ouvir os gritos da criança. Logo após a gravação, o acusado da agressão foi preso.

“Ele [o vizinho] prestou um grande serviço para a sociedade. Havia uma situação de crime em flagrante, o vídeo foi feito, a polícia foi acionada e ele foi preso. Não há nenhuma ilegalidade nisso”, explicou o delegado Lorenzo Pazolini.

O suspeito foi autuado em flagrante por agressão e foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana.