• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Morre idoso espancado dentro de chácara durante assalto em Vila Velha

Polícia

Morre idoso espancado dentro de chácara durante assalto em Vila Velha

O crime aconteceu na madrugada da última terça-feira (30) quando criminosos entraram na casa onde a vítima morava, em uma chácara em Ponta da Fruta

A vítima foi espancada dentro da própria casa Foto: TV Vitória

O idoso que foi vítima de um assalto e espancado pelos criminosos morreu na tarde da última quinta-feira (2). A informação foi confirmada na manhã desta sexta-feira (3) pela mulher de Almiro Tomaz de Oliveira, de 62 anos. Ela e o filho do idoso foram até o Departamento Médico Legal (DML) para liberarem o corpo.

De acordo com Ademir Sobrinho de Oliveira, filho da vítima, os suspeitos do crime entraram na casa com a intenção de matar. “Há muitos anos ele mora ali e nunca tivemos notícias de envolvimento dele com nada errado. Foi alguém que tinha muita raiva dele para fazer isso. Ele foi muito espancado. Foram para matar mesmo, não foi só para roubo. Ele era uma pessoa muito boa. O que ele podia fazer para nós ele fazia e o que a gente precisava ele estava pronto para atender”, afirmou.

O crime aconteceu na madrugada da última terça-feira (30) quando criminosos entraram dentro da casa onde a vítima morava, em uma chácara em Ponta da Fruta, Vila Velha. Após invadirem a residência, os suspeitos espancaram Almiro, que após ser socorrido sofreu duas paradas cardíacas. 

O filho da vítima foi até o DML para liberar o corpo do pai Foto: TV Vitória

Segundo os policiais, os bandidos usaram telhas para subir o muro e, em seguida, quebraram os vidros de uma das janelas para invadirem a casa. Almiro Tomaz de Oliveira foi levado para o banheiro e atingido por vários golpes na cabeça. O objeto que os criminosos usaram para ferir Almiro não foi identificado pelos policiais militares que estiveram no local.

De acordo com o delegado Érico Mangaravite, há relatos de que a vítima guardava grandes quantias em dinheiro e até armas de fogo dentro de casa. “Os criminosos reviraram a casa toda, provavelmente em busca de alguma coisa específica. Nós temos o relato que esse cidadão possuía armas de fogo e também tinha o hábito de guardar quantias em dinheiro, pois não depositava no banco”, afirmou o delegado.