• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após mais um acidente, Ceturb vai intensificar fiscalização da frota do Transcol na Grande Vitória

  • COMPARTILHE
Geral

Após mais um acidente, Ceturb vai intensificar fiscalização da frota do Transcol na Grande Vitória

O objetivo da fiscalização é aumentar em 10% o número de vistorias nos próximos 12 meses. Para isso, além das vistorias programadas, passarão a ser feitas fiscalizações relâmpago

Os coletivos vão ser fiscalizados de forma aleatória Foto: TV Vitória

Após mais um acidente com ônibus do sistema Transcol, a Companhia de Transportes Urbanos da Grande Vitória (Ceturb) vai intensificar a fiscalização da frota com novos procedimentos a partir do dia 1º de agosto. 

Na última segunda-feira (27), um jovem, de 19 anos, precisou ser encaminhado ao hospital após cair de um ônibus em movimento, em Vila Velha. Segundo testemunhas, a porta abriu quando o veículo fazia uma curva. A Ceturb-GV vai periciar o veículo para saber se houve falha de equipamento e já solicitou ao consórcio operador que entre em contato com o fabricante para que seja emitido um laudo explicando o que pode ter ocorrido, uma vez que se trata de um veículo de 2015.

O objetivo da fiscalização é aumentar em 10% o número de vistorias nos próximos 12 meses. Para isso, além das vistorias programadas, passarão a ser feitas fiscalizações relâmpago, nas garagens e nos terminais, de maneira aleatória.

O diretor-presidente da Ceturb-GV, Alex Mariano, explicou que durante os seis primeiros meses do ano os procedimentos de fiscalização foram estudados e detectou-se a necessidade de aprimorar o serviço. "Hoje fazemos 5.112 vistorias programadas anuais. A frota é de 1.704 veículos, ou seja, cada ônibus é vistoriado três vezes por ano. Nossa meta é fazer pelo menos mais 500 vistorias não programadas até agosto de 2016".

Entre os itens vistoriados, estão os itens de segurança, higiene e conforto, como o funcionamento de freios, condições dos pneus, acionamento de portas, tacógrafo, entre outros.

Em junho, a vendedora Dayane Barbosa da Silva, de 21 anos, morreu após cair do ônibus em que voltava para casa, no município de Vila Velha.